Recomeçando outra vez

Cláudia Bodart - Fisioterapeuta CREFITO 2-14257F

fisiotersaude
fisiotersaude6.webnode.com
claudiabodart6@gmail.com
21 98465-7088/3176-2921
https://www.agendaai.com.br/local/?k=13269.TYz

Reabilitação do paciente TRM

Compreende várias fases:

1ª Fase- Manejo Inicial- "Choque Medular"- após injúria da medula espinhal as células nervosas abaixo do nível da lesão  não funcionam. Os reflexos não estão presentes e as extremidades estão inteiramente flácidas, esta fase pode durar de poucas horas ou dias em pessoas jovens ou até 6 semanas. 

- Trombose - edemas das pernas acompanhado ou não de  eritema  e hipotermia( vermelhidão e extremidades frias )  :

Pode se previnir com elevação dos membros , uso de Botas pneumáticas, aquecimento dos membros e exercícios passivos com drenagem linfática.

* Em caso de edema duro com  "empastamento de panturrilhas "è importante verificar se o paciente  com o médico a  necessidade de prescrição de heparina ( anticoagulante) e se tem o risco de deslocamento de trombos ( embolias)  devido a mobilização passiva dos membros.   Isso ocorre usualmente entre 10º e 40º dias mesmo sem prévia evidência de trombose venosa profunda.

 

- Posicionamento Correto do Paciente - o posicionamento correto  do paciente no leito  é importante no sentido  de:

- Obter o correto alinhamento da fratura;

-  Previnir contraturas;

- Previnir escaras de decúbito e 

- Inibir o aparecimento de espasticidade severa e deformante.

 

- Cuidados com a Bexiga- O EFEITO SOBRE A BEXIGA  DEPENDE DA EXTENSÃO DE TEMPO DECORRIDO APÓS A LESÃO, ASSIM COMO O NÍVEL DA LESÃO E O GRAU DE DANO MEDULAR.

---em breve continuaremos...